Raios ultravioleta podem suavizar taninos e acelerar processo de maturação de vinhos

NOTÍCIA
 
 
Se por um lado a enologia tem caráter bastante tradicional, por outro, quem se actualiza sobre o mundo do vinho sabe que inúmeras tecnologias são criadas de forma a facilitar a produção da bebida. Entre as mais recentes está a Vino Flux. Desenvolvida pela companhia suíça com o mesmo nome, a novidade promete suavizar taninos de vinhos jovens e acelerar o processo de maturação graças ao uso de ondas de comprimentos específicos encontrados em raios ultravioleta. Além de poder aumentar a disponibilidade de vinhos veganos, já que dispensa o uso de clarificantes de origem animal.
 
Entretanto, nem só de glórias vive a inovação. A exposição a este tipo de luz pode ser prejudicial para a cor, para o sabor do tanino e para o potencial de envelhecimento dos vinhos – embora testes com a Vino Flux em 150 adegas australianas mostrem que o impacto gerado tem sido baixo. «O processo de condensação dos taninos é uma alternativa para eliminar sabores indesejados. É potencialmente mais uma ferramenta para auxiliar os produtores de vinho, mas não substitui a qualidade das uvas ou as boas práticas de enologia», alertam os próprios investidores, que ainda aguardam a aprovação comercial na Austrália.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Fev, 06, 2017

0

SHARE THIS