As aventuras do ‘Casal Mistério’

OPINIÃO
 

Não costumo ter muito tempo para seguir fielmente blogues de comida e vinho, mas há sempre alguns que me espantam e que faço um esforço para seguir, especialmente quando baseados em conceitos diferentes e engraçados. É por isso que já espreitei algumas vezes o blogue do famoso ‘Casal Mistério’ que, entretanto, já deu origem a uma rubrica semanal na Rádio Comercial, e a um canal de vídeos on-line e, mais recentemente, a um livro de receitas. Fazer um livro de receitas não é fácil, simplesmente porque os modelos estão gastos, mas o conceito criado por este casal diverte-me.
Não sabendo de todo quem são ou que formação têm para poder criticar seja o que for, o ‘Casal Mistério’ só podia ter sucesso porque personifica todos os casais (ou não) que gostam de comer e divertir-se, fazer receitas, ir a restaurantes, descobrir novos aromas e  sabores, no fundo, apreciar a vida.  E fazem-no bem, de uma forma que revela o pensamento do consumidor comum, às vezes criticando, outras vezes elogiando, mas sempre no registo de quem está na permanente descoberta, buscando no seu arquivo de memórias lugares onde já foi e comidas que já provou para poder avaliar. Este livro editado pela Manuscrito, ‘Casal Mistério - 73 receitas e 17 Dicas que vão revolucionar a sua vida à mesa’ , que agora saiu para o mercado, não é uma grande novidade. Tem receitas que vão desde aquelas que já fizeram em casa e outras dos pratos mais deliciosos que já comeram fora de casa. Fora a pequena introdução do livro e do que dizem antes de cada receita, o livro não foge à normalidade. O que aqui foge à normalidade é a forma como o casal mistério encara tudo isto. A missão de servir de cobaia aos seus leitores, de uma forma desprendida e generosa, anónima e com graça (e logo por aí vale a compra do livro).
Imagino o que eles se devem divertir ao esconderem a sua identidade. Recorda-me há muitos anos uma rubrica de vinho e comida no Diário de Notícias chamada ‘Guardanapus’. O dito jornalista de gastronomia andava de restaurante e restaurante e criticava com sentido de humor e sabedoria (via-se que tinha formação na área), mas nunca ninguém soube quem era. Acabei por saber, anos mais tarde da rubrica terminar mas, no que depender de mim, nunca desvendarei o segredo. Nem sob tortura. Espero que o Casal Mistério também se aguente nas canetas ;)    
 
 
 
 
 

Fev, 24, 2017

0

SHARE THIS