Uvinhas podres no Château D’Yquem

Estas uvinhas lindas e podres (atacadas com o fungo Botrytis Cinerea) que estão a ver neste momento são do Château D’Yquem, vão começar a ser vindimadas hoje e dar origem a um dos mais valiosos vinhos do mundo, o Sauternes. As uvas são colhidas em várias etapas durante o amadurecimento completo. Na adega são necessárias três a quatro prensagens para permitir a extração total das uvas (para terem noção, o rendimento é baixíssimo, um copo de vinho por videira) e as fermentações realizadas em barricas novas de carvalho francês. O padrão de qualidade é tão exigente, que algumas colheitas não chegam a ser lançadas por não atingirem o patamar pretendido. Por estas e outras razões é tão raro e caro (cada garrafa de 0,75 cl custa cerca de 400€ euros).

Esta maravilhosa propriedade encontra-se localizada em Sauternes, a sul de Bordéus. Durante muitos anos foi dominada pelos ingleses, mas após a guerra dos 100 anos, o local voltou ao domínio francês, e uma família de nobres, liderada por Jacques Sauvage Yquem, assumiu o comando e construiu o château. Já no final do século XVIII, Josephine de Sauvage d’Yquem, que se casou com um dos proprietários, o conde Louis Amédée de Lur Saluces, foi uma das grandes responsáveis pela fama deste vinho (aprimorou o método de colheita das uvas botritizadas e construiu a primeira adega no Château). Actualmente, desde 2004, o domínio da propriedade foi dividido entre a família proprietária e o grupo LVMH (Moët Hennessy-Louis Vuitton), marcando um novo capítulo na história de d'Yquem.

 
 

Out, 22, 2018

0

SHARE THIS