Lançado Chryseia 2016

Sempre que a Prats & Symington lança uma nova colheita de Chryseia (agora de 2016) já sabemos que dali só vai sair coisa boa. Desta vez, o restaurante escolhido para o lançamento foi o Epur, de Vincent Farges, em Lisboa que criou um menu exclusivo para a ocasião. Para quem não sabe, o Chryseia é produzido no Douro, e é um dos nossos melhores vinhos de topo. Foi o primeiro vinho tinto português (a segunda colheita de 2001) a configurar no TOP 100 da prestigiada revista Wine Spectator, na 19a posição, com 94 pontos. Em Janeiro de 2013, obteve com a colheita de 2011, 97 pontos da referida revista (a segunda nota mais alta de sempre atribuída a um vinho tinto nacional) e, no ano seguinte, foi considerado o terceiro ‘Melhor Vinho do Mundo’ no top 100, pela mesma revista. Estas distinções e outras tantas que não vou estar para aqui a dissertar agora, não são de estranhar. Além da qualidade que a região oferece, este vinho nasce de uma joint venture acertada em 1999 entre Bruno Prats (no centro da foto) produtor de Bordéus e antigo proprietário do Château Cos d’Estournel, e a família Symington, os maiores proprietários de vinhas do Douro, actualmente com 27 quintas (no total, cerca de mil hectares de vinha). Além do Chryseia, os vinhos que a parceria produz incluem o Post Scriptum, o Quinta de Roriz e o Prazo de Roriz.
Este Chryseia não perde em elegância, frescura e estrutura em relação às colheitas anteriores. As uvas são provenientes da Quinta de Roriz e da Quinta da Perdiz, situadas no Cima Corgo. As castas Touriga Nacional 68% , e Touriga Franca 32% traduzem-se num aroma de fruta expressiva, com notas florais, frutadas e minerais a sobressair, e uma boca muito equilibrada, sóbria e de grande elegância. Pronto para consumir agora ou para uma ocasião especial, com a comida certa.

 

Out, 15, 2018

0

SHARE THIS