Vinhos Poema

O projecto POEMA veio até Lisboa ao Bairro do Avillez, no Chiado, para dar a provar as novas colheitas dos vinhos Poema Reserva 2015, do Poema Novellis 2016, e uma prova da colheita de 2008, para vermos a evolução e podermos comparar. Vítor Azevedo, um dos principais dinamizadores da propriedade, contou a história da Quinta do Louridal, propriedade situada em Melgaço, de onde são originários estes vinhos, e por onde já passaram seis gerações. A região de Melgaço e Monção é responsável pela produção de alguns dos melhores Alvarinhos do país, pois tem um microclima de transição Atlântica para Continental. Verões quentes e secos, noites frescas e invernos húmidos e frios, o que contribui para vinhos frescos e elegantes.

Na verdade, a filosofia destes vinhos Poema é a produção sem pressas. O Alvarinho Reserva destacou-se na refeição e vai ao encontro dessa mesma filosofia: Repousou primeiro dois anos sobre borras finas, e alguns meses em garrafa, num estágio prolongado que lhe deu complexidade e elegância. De aroma frutado, floral e mineral, é um Alvarinho gastronómico, cheio e com final de boca prolongado. Um verdadeiro poema em forma de vinho, reconhecido pela critica nacional e internacional, e presente em restaurantes Michelin pelo mundo fora. Imperdível para quem gosta de provar Alvarinhos diferentes, de maior estrutura.

 

Set, 20, 2018

0

SHARE THIS