Poças, uma velhinha com estilo!

 

Este ano, a Poças celebra 100 anos mas é uma velhinha acordada para a vida. Por isso tem sempre investido em diversas áreas culturais (música, arte urbana, teatro e literatura) que vão ao encontro dos valores da empresa, sempre atenta às tendências da sociedade. Mais recentemente, investiu também num novíssimo centro de enoturismo, junto à sua sede em Vila Nova de Gaia, que irá ser inaugurado logo, logo, lá para o final de Julho. Por último, lançou recentemente as novas edições dos brancos clássicos da casa, o ‘Coroa d’ Ouro’ e o ‘Vale de Cavalos’ (anteriormente denominado Poças Reserva branco), ambos da colheita de 2017. Sobre estes vinhos já falei de colheitas anteriores noutras ocasiões, que seguem o mesmo estilo de sempre. Por isso falo-vos hoje da mais recente novidade da Poças, o vinho Branco da Ribeira, também da colheita de 2017.

Lançado pela primeira vez, este branco é um topo de gama elaborado com as melhores uvas provenientes de solos graníticos, a 450 metros de altitude, e tem um terço de Códega e dois terços de Arinto. Com boa complexidade aromática e de boca, é untuoso, envolvente, com madeira ainda a integrar-se (esteve a estagiar seis meses em barrica nova de carvalho francês) mas bem complementado por uma bela frescura. Já está engarrafado e será lançado no início de Outubro. Estejam atentos.  Seria injusto não falar ainda do Porto Vintage 2016, que terminou a apresentação / prova de vinhos em grande estilo.

Ao longo dos últimos 100 anos, a Poças tem-se destacado pelos vinhos do Porto que produz, e a partir da década de 90 também vinhos DOC Douro. Na posse da família desde a sua fundação, esta empresa portuguesa (poucas, no vinho do Porto), tem apostado fortemente na qualidade dos seus vinhos, criando uma dinâmica muito própria e eficaz, definida através de estratégias com boa visibilidade.

 

Jul, 05, 2018

0

SHARE THIS