Mentes arejadas


No Sábado passado, o Torre de Palma Wine Hotel, um dos melhores enoturismos do país situado em Monforte (Alentejo) organizou a segunda edição do ‘Wine Market Torre de Palma’ um evento que permite aos visitantes a possibilidade de conhecer produtores, realizar provas e adquirir vinho, assim como conhecer edições especiais das adegas presentes. Mas feiras há muitas. O que aqui é realmente interessante é que o Torre de Palma também é produtor mas convida para o seu território produtores concorrentes a mostrar os seus vinhos. Este evento pretende mostrar, acima de tudo, que só temos a ganhar quando nos associamos ao vizinho, trocamos ideia e apostamos em eventos que podem potenciar negócios e dar origem a parcerias. Só mentes arejadas têm esta visão de associativismo tão necessária em Portugal (em vez de olhar de lado desconfiado para o vizinho). A confirmar que apoiam esta visão estiveram a Adega de Portalegre Winery, Adega Mayor, Cabeças do reguengo, Cartuxa- Fundação Eugénio de Almeida, Casa Relvas, Comenda Grande, Dona Dorinda, Herdade da Malhadinha Nova, Lima Mayer, Monte da Colonia, Reynolds Wine Growers, Rosa Santos Família, Rovisco Garcia, Tapada do Chaves, Terras de Alter, Tiago Cabaço Winery, Torre de Palma e Torre do Frade. Na parte da manhã esteve presente o sommelier António Lopes, a dar uma formação de vinhos. 
Inaugurado em Maio de 2014, o Torre de Palma Wine Hotel pertence a Ana Isabel e Paulo Rebelo, um casal de farmacêuticos apaixonados pelo Alentejo, por vinho e turismo. Ao adquirirem a propriedade em 2006 (que se encontrava abandonada) os novos donos recuperaram edifícios e investiram na plantação de mais vinha, tornando-se num hotel de referência e num produtor de vinhos de alta qualidade.

Na primeira foto, do lado dirt Jorge Campos, Director Comercial do Torre de Palma; e do esq. Duarte de Deus, enólogo do projecto.

 

Jul, 04, 2018

0

SHARE THIS