Uma gama de vinhos gira

Há uns anos, a Companhia das Lezírias, na região Tejo (para quem não sabe é a maior exploração agropecuária e florestal do país, e também tem vinhas), lançou a gama de vinhos Tyto Alba, o nome em latim para ‘Coruja das Torres’. Uma boa forma de homenagear esta ave de rapina existente na região, que ajuda a manter o equilíbrio do ecossistema das vinhas, uma vez que se alimenta de pequenos mamíferos capazes de as destruir.

Passados uns anos dos primeiros vinhos terem sido lançados, a gama tem vindo a enriquecer com o surgimento de outros vinhos monocasta, e agora mais ainda com os que foram lançados recentemente, um branco de Moscatel Galego e um tinto de Castelão. A diferença em relação aos seus 'irmãos ' da gama Tyto Alba (além das castas, claro) é que são de edição limitada (3246 garrafas do branco e 3466 garrafas do tinto) e por isso poderão ou não voltar a ser lançados, dependendo da qualidade das uvas que melhor expressem a enorme riqueza do património genético vitícola existente na Companhia das Lezírias.

O vinho branco feito com as melhores uvas da casta Moscatel Galego fermentou com leveduras indígenas e estagiou em cuba de inox, onde ficou sobre as borras finas durante 6 meses. O vinho tinto de Castelão estagiou 12 meses em pequenas ânforas de barro, resultando num vinho de cor ligeira mas com um aroma frutado e uma estrutura interessante. São vinhos que expressam qualidade, feitos a pensar em agradar a gregos e troianos, entenda-se, especialistas e consumidores comuns. Os especialistas vão achar os vinhos curiosos e com bom equilíbrio (sem achar que são uma grande bomba) e os consumidores vão gostar muito por serem muito aromáticos, redondos, frescos e cativantes no paladar.

Não posso deixar de lembrar que o Wine Branding & Design, um atelier especializado em marcas, rotulagem e embalagens fundado por Rita Rivotti é o responsável pela imagem destes vinhos, provavelmente, a mais interessante e bem pensada do país.

Foto: à esq. o enólogo Bernardo Cabral com a responsável de enoturismo da companhia das Lezírias olena Cherkashyna.

 
 
 
 

 

 

Jun, 13, 2018

0

SHARE THIS